O Fim de Ano da Kamilla

Nesta nova e inédita HQ, contarei a história de Kamilla (talvez já a conheçam por aqui) contada pelo seu CORNO MANSO, com um final de ano pra lá de excitante!

CONFIRAM!

Isso parece ser mais comum do que as pessoas fora do circuito liberal pensam, não é? E você? Também tem essa fantasia? Já curte assim? Quem sonha com um belo par de chifres?

Algumas vezes, falta um pouco mais de ousadia aos casais para que se completem sexualmente, sempre em conjunto, com cumplicidade e amor!

Sempre temos algo mais que pode satisfazer o outro, basta que o casal tenha uma relação de respeito e aberta! Os prazeres são os maiores possíveis! A entrega, o respeito, o amor, a cumplicidade e a liberdade deixam tudo mais gostoso e excitante, sem as amarras tradicionais.

Creio que, eu não seja o único marido que tem estes desejos, fantasias com sua esposinha, sendo possuída por outro macho, penso que é mais comum do que possamos imaginar, o mais difícil talvez seja se assumir “corninho” e buscar esta cumplicidade com a esposa, sendo simplesmente SINCERO, VERDADEIRO para com ela. Foi isso que eu fiz e claro, nossa cama pegou fogo, aqueceu, ela interagia e meu pau ficava mais duro que nunca, porém, isso só crescia e crescia e crescia e não cabia mais somente no plano das fantasias, pelo menos para mim…

Eu gozava muito rapidamente, bastava minha esposa dizer algo que me levasse a crer que ela iria aceitar e eu estava vivendo meu sonho de ser corno, além de ter um pintinho, agora eu gozava em menos de um minutinho.. e isso começou a trazer certa insatisfação a minha fogosa, loira e linda esposinha, porém… também o fato de não conseguir sacia-la abriu uma porta para ela sentir vontade de gozar com outro macho e eu me aproveitei disso, incentivando-a a aceitar dar para outro com todo meu amor, e minha cumplicidade e permissão.

Cada palavra que ela proferia que remetesse a essa nova experiência, me dava um tesão enorme!

Ela passou a ir mais vezes para a academia e ficava cada dia mais e mais gostosa, eu pressentia que havia um interesse por trás disso tudo até que certa noite ela me ligou pedindo que eu fosse busca-la na academia, pois queria me apresentar seu personal trainer, um tal de Gato Persa, e que ele havia nos convidado, a família toda, eu , ela e os filhos a passarmos a festa de reveillon em seu chalé na praia, pois era dono de um hotel de chalés. Com este nome Gato Persa, imaginei um rapaz branco, no mínimo bissexual, ou mesmo homossexual, apenas um amiguinho que não apresentava qualquer perigo ou esperança e fui ao seu encontro.

Ui… Gato Persa era um NEGÃO super sarado , cheio de músculos, barriga tanquinho, 1,87m de altura, um pé número 44, uma cara de tarado e parecia ter a palavra COMEDOR DE ESPOSAS DE CORNO estampado em sua testa. Confesso, me tremi e fiquei meio que sem saber o que fazer ou mesmo o que falar… apenas acenava com a cabeça concordando em irmos passar o ano novo em sua companhia. Eu senti que seria um Ano Novo cheio de novidades…

Agora é a Esposa quem quer fuder com um macho de verdade….. segue em lhe apresentar o GATO PERSA, seu personal negão

E assim fomos, ao chegar no hotel de chalés, fomos recebidos com um enorme sorriso no rosto e muita cortesia, de imediato ele nos levou a um chalé onde ficariam as crianças, pois estavam todos cansados da viagem.. tomamos banho, demos um lanche para as crianças e eles foram deitar um pouco para estarem bem na passagem do ano. Gato Persa bateu na porta e nos convidou a conhecer o chalé do casal.. onde certamente teríamos fortes emoções a três, assim eu já imaginava. Ele e ela seguiam a minha frente, o chalé era o mais afastado de todos, em determinado momento eles se deram as mãos eu atrás vendo tudo boquiaberto! Ao chegar, ele abriu a porta e antes dela entrar, Gato Persa deu o cartão de visitas e boas vindas, uma Boa Palmada que estalou na bunda empinadinha de minha esposa, ouvi ela gritar de dor um “aiêee, safadoooo, doeu” e em seguida uma risadinha safada de quem queria mais… entramos.

Entramos! Sem mais nem menos ele me pegou pelo braço , e me deitou em suas pernas grossas e fortes arriou minhas calças expondo minha bundinha branca, senti meu cuzinho piscar e então, veio a primeira palmada , senti uma dor enorme, pois foi com bastante força, me fazendo chorar, veio a segunda e a terceira mandando eu engolir o choro e aguentar caladinho, pois estava ali para saber quem é que mandava, a partir daquele momento em mim e também em minha esposa Kamilla. 👀👇 Eu estava APRENDENDO A SER CORNO SUBMISSO E OBEDIENTE…

E logo na chegada da família ao chalé, as coisas foram sendo colocadas nos seus devidos lugares!

👀 Quando eu pensei que aquilo 👆 era tudo.. ela me surpreendeu, dizendo: “Sabia que meu maridinho além de ter esta piroquinha que não me preenche toda, goza em menos de um minuto só de imaginar eu chupando um NEGÃO ? E me deixa na mão doidinha para gozar e sem poder… eu odeio isso! Aff.

Foi quando ele colocou para fora das calças um CARALHO ENORME, como jamais sequer havia visto ou imaginado igual, suas veias estavam tufadas de tesão e latejava como se fosse um coração pulsando, a cabeça da pica era grande como a de uma Sucuri Gigante e brilhando como uma cobertura de chocolate derretido, Kamilla estava de boca aberta e babando de desejos, ela segurou a pica se abraçando literalmente no mastro do Gato Persa e eu vi quando sua boquinha se abria ao máximo tentando engolir… “safada, cachorra.. você vai mesmo fazer isso? Não amor, por favor…. não faz isso!” Delirei num rompante de ciúmes, como prestes a ter a minha vida de marido dono dela, sendo finda e ela agora pertencendo a um MACHO um milhão de vezes mais potente e imponente que eu.. CHOREI GOZANDO AO VÊ-LA MAMANDO AQUELE CARALHO NEGRO! ENFIM CORMEÇAVA UMA NOVA FASE EM NOSSAS VIDAS.

A submissão é um fator muito comum nessas fantasias!

A chupada e a dominação fazem parte de muitas fantasias dos cornos. Kamilla aguentou toda aquela imensa tora negra na sua boca, fazendo o comedor gozar muito na sua boquinha deliciosa!

AQUELA ERA A NOITE DE ANO NOVO… LITERALMENTE SERIA UMA VIDA NOVA. E TINHAMOS QUE VOLTAR PARA AS CRIANÇAS, AQUILO TUDO FOI APENAS UMA AMOSTRA DO QUE ELE PRETENDIA FAZER COM MINHA LINDA ESPOSINHA, POR TODA A MADRUGADA ATÉ O DIA NASCER, FALOU-ME ENQUANTO A FORÇAVA A ENGOLIR TODO O SEU MASTRO GROSSO E NEGRO, FAZENDO-A SE ENGASGAR , O QUE ME DAVA DÓ E TESÃO AO MESMO TEMPO, ENTÃO O MACHO DELA ME ORDENOU VOLTAR AO CHALÉ DAS CRIANÇAS POIS IRIA TERMINAR O QUE ELA HAVIA COMEÇADO, PRECISAVA GOZAR NA BOQUINHA DELA, E ENSINA-LA A BEBER LEITE SEM DERRAMAR NEM UMA GOTINHA NO CHÃO… FIQUEI DE OLHOS ARREGALADOS, BOCA ABERTA E DE PICA DURA COMO PEDRA, JÁ IA SAINDO QUANDO MINHA ESPOSA DISSE: “CORNO VEM VER COMO ESTÁ A MINHA BUCETINHA… TA BABANDO MUITO, TÁ TODA MELADINHA, CHUPA MINHA BUCETA, LAMBE TODO MEL CORNO, ME FAZ GOZAR NA TUA BOCA ENQUANTO BEBO LEITINHO DO MEU NEGÃO!” PUTA QUE PARIU! FIQUEI IMPRESSIONADO COM QUE VIA, CAÍ DE BOCA GOZANDO COMO UM BOM CORNO, MELANDO COM MINHA PORRA TODO O CHÃO ENQUANTO O MACHO DELA LHE ENCHIA A GARGANTA DE LEITE DE NEGÃO.

Aqui eu comecei a sentir o seu mel! Estava diferente, mais forte e abundante!!! Gozei muito de ver a minha Kamilla desse jeito!

DEIXEI-A BEM LIMPINHA, E ELA AINDA ME FEZ BEIJAR SUA BOCA CHEIA DE PORRA DO SEU MACHO… ELE DEU A ORDEM: “VAMOS! SAIAM OS DOIS DAQUI! AGORA!!” Obedecemos de imediato, mas ele falou algo mais que novamente faria minha pica endurecer: “ah… Kamilla, antes do jantar venha aqui, quero tomar banho com você, só eu e você, entendeu corno? Mas tem uma brechinha para vc ficar vendo escondido.” Saimos. Kamilla segurou minha mão e fomos como um casal em lua-de-mel aos olhos de todos por ali.

E assim a tarde se foi, chegou a noite, jantamos e num determinado momento ouvi um assovio, como se fosse um chamado. Kamilla estava de shortinho azul bem pequeno e uma blusinha, olhou para mim, como se quisesse dizer com os olhos, “vem corno, me segue, você vai ver como a sua esposinha está muito cachorra!“. Senti meu pauzinho pulsar, deixei-a sair, e fiquei olhando pela janela, vi quando ela virou uma esquina entre dois chalés indo para um caminho que ainda não conhecíamos; saí e fui atrás, para não perdê-la de vista e vi quando o Gato Persa, assoviou novamente indicando onde ele estava e onde ela deveria entrar, havia um velho banheiro desativado e logo ao lado um banheiro novinho, ela entrou no banheiro da porta de madeira velha com uma brecha, a porta se fechou e eu fui de pé ante pé para brechar… e eu a vi sendo submissa por aquele homem que a humilhava como se fosse seu mestre e ela o obedecia mansinha… isso me deu um mix de raiva e de tesão como jamais havia sentido, sensações tão antagônicas e que me fizeram entender o que de fato eu havia me tornado e no que eu contribuí para minha esposa também se tonar…

A Visão que eu tinha , era de um CAMAROTE DA LUXÚRIA, Kamilla, sendo a serva de um DOMINI, eu ali, Marido, Manso, Corno, me saciando de um prazer como jamais havia experimentado em toda minha vida. SIM, eu definitivamente me assumia CORNO MANSO e sabia que era sem volta! Kamilla havia se tornado uma PUTINHA, e estava adorando ser daquele Macho que não a tratava como princezinha, mas como uma CADELA para lhe dar prazer. Exatamente o que ela sempre relutava em um dia aceitar ser.

Depois ele a levantou e abrindo uma porta interna passaram para o outro banheiro em construção, porém novinho, foi onde ele e ela tomaram banho me permitindo ficar no banheiro velho olhando tudo e me satisfazendo na punhetinha de corno manso que sou…

Quando eles passaram para o outro banheiro ouvi o barulho de um trinco que parecia ser bem forte trancando a porta, de modo que eu só poderia ver por um buraco na fechadura, Kamilla iniciou seu banhinho, a água deslizava e escorria por seu corpo lindo alvo, sedoso, quando o Gato Persa finalmente ficou completamente pelado diante dela, foi que pudemos ambos ter a verdadeira dimensão do quão GRANDE era aquele homem, vi que seus olhos azuis brilharam, mas, foi o que ele disse que de fato a deixou de boca aberta e olhos bem arregalados de tesão e medo ao mesmo tempo: “PREPARE-SE CORNO, PORQUE É AGORA QUE VOU FUDER A SUA ESPOSINHA, VOU ARREGAÇAR E DEIXAR BEM ASSADINHA ESTA BUCETINHA COR DE ROSA , E DEPOIS KAMILLINHA, VOU COMER O TEU CUZINHO, PORQUE COMIGO ESPOSA DE CORNO TEM QUE TAMBÉM DAR O CÚ!” Foi aí que tentei abrir a porta em vão! Eu sabia que Kamilla não curtia dar o cú até então, e apesar de minhas frustradas tentativas o seu cuzinho relutante permanecera virgem, e agora o que fazer? Gritar não poderia, evitar também não!

Meu coração entrou num Bit muito acelerado, eu suava frio, sentia que iria experimentar uma emoção que não fazia ideia de qual seria! Não era mais apenas fantasia de casais, era FATO, eu estava impotente em evitar, estava sentenciado a ser para sempre um CORNO. Kamilla mamava o caralhão desta vez com menos volúpia, parecia estar acariciando a fera para que tivesse carinho para com sua linda, rosada e apertadinha buceta casadinha.

Chegava a hora! Meu coração estava literalmente saindo do meu peito! Kamilla já tinha decidido e estava adorando ser dominada pelo seu NEGÃO COMEDOR!

Não tinha mais volta!

Pareciam dois animais no cio! Começaram a foder gostoso como verdadeiros amantes apaixonados! Tudo isso passava na minha cabeça enquanto observava aquela foda toda!

Eu estava literalmente explodindo de gozo a todo momento!

COMO ERA GOSTOSO!

Não tinha mais o que gozar, meu pauzinho de merda estava duro ainda, parecia querer explodir, sentia dor de tesão mas não parava de socar a punheta, estava hipnotizado, vendo a mulher da minha vida, meu amor, chorando e gozando como uma puta, na pica GIGANTESCA daquele macho alfa. O ápice foi quando ele a segurou firme empurrando o seu útero para o fundo e grunindo num gozo de um animal selvagem em pleno coito de fecundação, enchendo o útero de minha esposa com todo seu leite carregado de espermatozoides ávidos a fecunda-la. Sim, ele a fudeu “pele na pele”, na minha cara e gozou dentro bem fundo da bucetinha alargada de minha esposa.

Eu assisti a ponto de desmaiar de tanta adrenalina em minha corrente sanguínea, minha esposinha seria DESVIRGINADA EM SEU CUZINHO! Incrédulo, eu via de muito perto pois ela estava voltada diretamente em minha direção, via claramente sua buceta ARROMBADA, literalmente abertinha, de onde escorriam rios de porra, as pernas afastadas, o corpo apoiado sobre os seios colados no chão daquele banheiro, e a IMENSA E GROSSA TORA NEGRA PULSANDO NO CUZINHO DE MINHA AMADA. Eu me encontrava em pleno êxtase, letárgico, queria abraça-la, beija-la, tê-la em meus braços e sentir o que aquele NEGÃO havia feito com minha linda e apertadinha esposa.. Não haveria mais volta depois dele, eu tinha certeza disso!

E foi assim que me tornei CORNO, num dia de Ano Novo, minha esposa ficou viciada em dar o cú para seu macho e personal Gato Persa, como ela havia prometido a ele. O máximo que ela me permitia, era chupar, lamber seu cuzinho que vinha sempre vermelhinho, todo assadinho depois que ela dava a ele. Sua buceta ficou abertinha, minha piquinha de merda, depois de ter tomado a forma daquele caralho descomunal de seu macho, agora dança dentro dela! Eu já consigo segurar um pouquinho mais para gozar, nosso casamento se tornou muito melhor em todos os sentidos. E eu? Bem, EU ME TORNEI UM CORNO MANSO, SUBMISSO, E MUITO MAIS APAIXONADO POR KAMILLA, MINHA RAINHA, MINHA DONA, MINHA PUTA E SENHORA!

E esta foi a história do final de ano do casal, com direito a muitas descobertas e experiências que moldaram a relação que hoje eles tem!

Parabéns ao casal!!!

5 thoughts on “O Fim de Ano da Kamilla


Deixe uma resposta

©2020 Sexy Topp  –  Encontre seu parceiro de fantasias.